terça-feira, 21 de novembro de 2017

Veja 5 dicas para se proteger na Black Friday

Sexta feira (24) ou como é conhecida Black Friday (sexta negra), começa uma das promoções mais esperadas do ano, e com ela espera-se um aumento significativo nas vendas de todo o mundo. Os principais canais de vendas estão na internet, e é lá que também estão os maiores perigos. É preciso muita atenção quando vai se fazer compras nessa época do ano, com o aumento de golpes por conta da procura de preços mais acessíveis.

Abaixo segue 5 dicas para que você não caia nos golpes, e que sua sexta feira não se torne tão negra quanto se diz. Confira aí:

1 –Muita atenção em ligações e SMS
Nesse período, é possível que criminosos usem ligações telefônicas e SMS para entrar em contato com você. Por isso, sempre desconfie ao ser contatado, especialmente quando a pessoa em linha diz que você ganhou algo, mas exige algum depósito ou pagamento da sua parte. Uma boa ação preventiva é instalar aplicativos de identificação de chamadas no seu telefone, como o TrueCaller, o Sync.ME, entre outros.

2 – Atenção dobrada com links de aplicativos com descontos e promoções.
O WhatsApp é um desses aplicativos, e é o principal aplicativo de comunicação dos brasileiros via smartphones. Por isso, muitos golpistas utilizam o aplicativo de bate-papo para espalhar falsas promoções, como o caso recente de O Boticário. Por isso, ao receber um link em uma conversa, pense duas vezes antes de clicar nele e, principalmente, dar seus dados pessoais a sites.
Enquanto as conversas um-a-um com conhecidos tendem a ser mais seguras, os chats em grupos são ambientes bastante propícios a golpes. Caso você não conheça todos os membros ou esteja em uma comunidade aberta, o melhor é não clicar imediatamente no link e desconfiar sempre. Procure observar o perfil do remetente, se há foto, se a pessoa é bastante participativa no bate-papo, entre outros.

3 – Fique alerta a anúncios em aplicativos
Alguns aplicativos gratuitos e menos conhecidos costumam exibir um excesso de propagandas na tela. No entanto, por diversas vezes, alguns desenvolvedores não tomam cuidado com a fonte da publicidade, o que facilita a proliferação de anúncios falsos e infectados. Portanto, tenha cuidado ao clicar em algum desses banners e, ao fazer isso, esteja atento ao link e ao site que será aberto no seu navegador.

4 – Use testadores de links
Uma boa forma de se manter protegido contra ataques de phishing e de outros tipos é o uso de testadores de links. Ao receber uma oferta milagrosa, utilize ferramentas como o DFNDR Lab para verificar se o site é seguro para acessar. Para pesquisas no Google, o Avast Online Security é um complemento para Chrome que inclui a checagem de segurança nos resultados do buscador, além de oferecer proteção em tempo real no navegador.

5 – Não clique em e-mail de lojas que você não se cadastrou
As caixas de entrada de e-mail são um dos principais alvos de mensagens de SPAM e de phishing. Por isso, todo cuidado é pouco ao clicar em um link promocional enviado para a sua caixa de entrada. Em primeiro lugar, tente lembrar se você se cadastrou mesmo para receber ofertas daquela loja.

Ainda que tenha feito o cadastro, procure observar sempre o endereço do remetente antes de clicar em uma oferta. Grandes lojas não utilizam e-mails com o final @gmail.com, @yahoo.com.br ou @hotmail.com, que normalmente são ligados a contas pessoais. Além disso, ao passar o mouse por um banner da mensagem ou botão, observe no canto inferior da tela qual link aparecerá no seu navegador e se este realmente direciona para a loja em questão.