terça-feira, 4 de setembro de 2018

Google: IA detecta materiais abusivos



   O Google anunciou hoje uma nova tecnologia de inteligência artificial (IA) projetada para ajudar a identificar o material de abuso sexual infantil online (CSAM) e reduzir a exposição de humanos ao conteúdo.

   A nova ferramenta do Google é construída sobre redes neurais profundas (DNN) e será disponibilizada gratuitamente para organizações não-governamentais (ONGs) e outros "parceiros do setor", incluindo outras empresas de tecnologia, por meio de uma nova API de segurança de conteúdo.

Veja Também

   A decisão surge no momento em que a gigante da internet enfrenta uma onda de calor crescente devido ao seu papel em ajudar os criminosos a espalhar o CSAM pela web. Na semana passada, o secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Jeremy Hunt, criticou o Google por seus planos de reentrar na China com um mecanismo de busca censurado, quando supostamente não ajudará a remover conteúdo de abuso infantil em outras partes do mundo.


   Hoje, o ministro do Interior do Reino Unido, Sajid Javid, lançou um novo "call to action" como parte de um esforço do governo para fazer com que empresas de tecnologia como Google e Facebook façam mais para combater o abuso sexual infantil online. A iniciativa surge depois que novos números da Agência Nacional do Crime (NCA, na sigla em inglês) apontam que até 80 mil pessoas no Reino Unido podem representar uma ameaça para as crianças on-line.