terça-feira, 9 de outubro de 2018

Microsoft e os fracasso das ultimas atualizações do Windows 10



A Microsoft lançou agora em outubro uma grande atualização do Windows 10 que trará algumas mudanças, prometendo diversas novas funcionalidades e correção de bugs, porém ao invés de se corrigir alguns problemas, na verdade foi criado um bug, diversos usuários informaram que quando atualizaram o Sistema Operacional alguns dos seus documentos foram simplesmente apagados.

"Ontem à noite eu atualizei para 1809, e tudo correu bem, mas depois descobri que todos os meus arquivos em Documentos foram apagados. Foi. Poof. Isso incluiu muitos documentos cruciais e informações financeiras”, esse foi o relato do usuário, Stuart Dole, no Fórum da Microsoft. 

Veja Também

A empresa ainda não informou qual o real motivo desse problema, comunicou apenas: "A Microsoft fez uma pausa na atualização enquanto continuamos a investigar relatórios de alguns clientes". Dona Sarkar, chefe do Windows Insider, da Microsoft, diz que os usuários afetados devem ligar para a linha de suporte da Microsoft, pois eles têm “as ferramentas para você voltar a um bom estado”.


Os usuários relataram, ao longo desse ano, diversos problemas com as grandes atualizações lançadas pela Microsoft para o Windows 10, o que faz a mesma perder credibilidade dos seus clientes, além de mostrar que os teste betas realizados com milhões de usuário não está servindo para o proposito que é retornar feedback sobre os problemas que estão ocorrendo, para que se possa ser solucionado antes do lançamento da atualização para os usuários que utilizam o sistema.

A Microsoft teve que adiar a atualização de abril de 2018, pois foi constatado bem próximo ao lançamento um problema com a tão temida Tela Azul, problema de congelamento do PC e com o navegador Chrome, porém essa atualização já tinha sido baixada por mais de 600 milhões de usuário, ou seja, esse é problema chegou ao usuário final assim como esse último problema, comprovando a ineficiência do feedback. Existe relatos de que a Microsoft foi alertada sobre esses problemas, mas após teste eles sinalizaram que não era um problema tão grande.


Para Hal Berenson um ex-engenheiro da empresa: “ (1) Eles não conseguiram isolar o problema e decidiram que era raro o suficiente para enviar de qualquer maneira. (2) ferramentas de filtragem automatizadas não conseguiram perceber que isso era um problema sério, apesar da raridade. (3) Eles consertaram, mas não corrigiram todos os casos ”, informa Berenson no tweet. "Meu voto real está em # 3, porque eu já vi isso acontecer muitas vezes na minha carreira."